Chavões e realidades

Chavões e realidades

Chavões, frases-feitas, clichês, estereótipos ou como se queira chamá-los  existem para que o sujeito que não pensou num assunto possa obter a concordância imediata de outro que também não pensou. Onde quer que você ouça ou leia um desses maravilhosos substitutivos do pensamento, pode ter a certeza de que está assistindo a um encontro de dois corações que se apóiam e se reforçam mutuamente sem

Leia +

Um discurso

Um discurso

Nada ilustra melhor o estado de coisas numa sociedade do que a linguagem dos seus homens públicos. Aprendi isso com Karl Kraus e até hoje não vi esse critério falhar. Num de seus últimos discursos, o comandante do Exército, general Eduardo Villas-Boas, afirmou que as Forças Armadas estão conscientes da atual “derrocada dos valores”, mas que sua missão é preservar acima de tudo a “estabilidade”

Leia +

Breve análise da situação brasileira

Breve análise da situação brasileira

Primeira parte da aula 308 do COF, transmitida em 19 de setembro de 2015.  

Leia +

II Encontro de escritores Brasileiros na Virginia

II Encontro de escritores Brasileiros na Virginia

DE 25 A 28 DE NOVEMBRO DE 2015 Rodrigo Gurgel, Paulo Briguet, Érico Nogueira, Stella Caymmi e Yuri Vieira, cinco dos melhores escritores brasileiros, reúnem-se com Olavo de Carvalho para discutir e analisar o mais sério problema nacional: a crise da intelectualidade e o calamitoso estado da nossa alta cultura. Durante os quatro dias de encontro, os cinco autores tratarão das seguintes questões: Descrição geral e história

Leia +

Em louvor de Lula

Em louvor de Lula

Na peça teatral “Processo e Morte de Stalin”, de Eugenio Corti – escritor da estatura de um Manzoni ou de um Tolstoi –, o ditador soviético convida alguns de seus ministros e assessores para um jantar na sua casa de campo, na intenção de prendê-los e sacrificá-los num dos seus célebres “expurgos”. Eles descobrem o plano e decidem virar o jogo. Desarmam os guardas da

Leia +

O império da ignorância

O império da ignorância

Vamos falar o português claro: Aquele que não dá o melhor de si para adquirir conhecimento e aprimorar-se intelectualmente não tem nenhum direito de opinar em público sobre o que quer que seja. Nem sua fé religiosa, nem suas virtudes morais, se existem, nem os cargos que porventura ocupe, nem o prestígio de que talvez desfrute em tais ou quais ambientes lhe conferem esse direito. Discussão

Leia +
Página 3 de 612345...Última »